quinta-feira, 30 de agosto de 2018

O Encontro no Garatuja com Célio Turino


















Ontem aconteceu o primeiro “Encontro no Garatuja – A Politica Cultural na Eleição” com a participação do candidato a Deputado Federal, pelo PSOL, Célio Turino. Participaram alunos, ex-alunos e admiradores da entidade, além de artistas interessados em conhecer o criador dos Pontos de Cultura. Célio Turino, que defende o Mandado Cidadanista, falou de algumas propostas como a que defende o fortalecimento da agricultura familiar e da agroecologia, a redução do número de Deputados e Senadores, a melhoraria da qualidade da representação política de forma a permitir maior controle social sobre a atividade parlamentar, limites de reeleições e revogatória para mandatos, reformas do Estado, etc. Por fim falou do programa Agentes Jovens da Comunidade, que propõe resgatar a juventude para a convivência cidadã e comunitária, restabelecendo vínculos e ofertando formação e trabalho comunitário junto à organizações de base, chamadas de Pontos de Encontro, onde se insere as ações culturais. Essa proposta está sendo desenvolvido no Vaticano a convite do Papa Francisco. Para a próxima quarta, dia 5 de setembro, está previsto a presença do candidato a Deputado Estadual pelo PCdoB, Michel Carneiro e na quarta seguinte, dia 12, o representante do PT. Outros candidatos foram convidados e aguardamos contato. Os Encontros acontecem sempre às 19h na sede do Garatuja. Participe!






domingo, 19 de agosto de 2018

Encontros no Garatuja - A politica cultural na eleição

O Instituto de Arte e Cultura Garatuja atua há 35 anos ininterruptos em Atibaia. Tempo suficiente para saber o quanto a ação política partidária, ou a falta dela, interfere nos andamentos desse segmento. Diferente de outras áreas, a cultura é muito suscetível às mudanças de rumo que ocorrem a cada nova gestão. Isso porque até hoje a cidade não possui uma politica cultural - um velho anseio da classe artística que se arrasta há mais de uma década. É através da politica cultural que iremos traçar metas e objetivos claros de atuação, com programas e propostas que permitam a continuidade das ações culturais, além de obter uma garantia mínima de segurança as organizações sociais e trabalhadores da cultura. Em 2017 o Prefeito Saulo Pedroso assinou o termo de adesão ao Sistema Nacional de Cultura. Com isso a cidade se comprometeu a cumprir seus preceitos, lembrando que nesse programa sua principal característica é a gestão compartilhada (outra velha demanda da classe artística). Quem melhor sabe o que fazer na cultura senão a própria classe? Com a proximidade das eleições o Garatuja realiza uma série de encontros com os candidatos a deputados estaduais e federais visando uma troca de ideias sobre suas pretensões, envolvimentos e contribuições na área.

O encontro começa com Célio Turino, candidato a Deputado Federal pelo PSOL, que foi um dos principais articuladores do Sistema Nacional de Cultura, criador dos Pontos de Cultura e do programa Cultura Viva, programa este que beneficiou Atibaia em diversas ações da Cultura. O Ponto de Cultura, e seus desdobramentos, extrapolaram as fronteiras nacionais e hoje cobre boa parte da América Latina e mesmo da Europa, através do projeto que Célio Turino realiza junto ao Vaticano, a convite do Papa Francisco. O Encontro será na quarta feira, dia 29 de outubro, às 19 horas na sede do Garatuja. Na semana seguinte, dia 05 de setembro, será a vez do atibaiense Michel Carneiro, candidato a Deputado Estadual pelo PCdoB. No dia 12 quem participa é Geovani Doratiotto, do PT, que falará sobre a proposta do partido na área. Aguardamos agenda da candidata Simone Cardoso, Basílio Zequini e outros candidatos que se disponham a participar desta iniciativa.


quarta-feira, 19 de abril de 2017

Garatuja promove Oficina Preparatória para as Provas de Aptidão




















Voltados a estudantes em fase pré-vestibular, a oficina prepara alunos interessados em cursos que tenham o desenho como exigência preliminar, como Artes plásticas, Arquitetura, Designer e outras. Universidades como Unicamp, PUC, UNESP, USP e outras, realizam provas de aptidão em seus processos seletivos. Um dos pressupostos é que o interessado já tenha familiaridade com a área, ou seja, que já desenhe, uma vez que os cursos não são voltados a quem “parte do zero”.  Muitas vezes a opção por essas profissões vem do interessado ter aptidões ou queda para o desenho, fato que nunca levou muito a sério, mas ao deparar com as provas classificatórias percebe que é necessário se preparar melhor. Foi pensando nisso que o Garatuja desenvolveu aulas específicas para esse público, otimizando tempo e encurtando caminho. O ponto de partida são as provas já realizadas por essas universidades em anos anteriores. O desenho será trabalhado a partir de seus elementos básicos como linhas, volumes e sombras no plano bidimensional. A expressão gráfica e a capacidade criativa, tão importantes nessas provas, serão incentivadas através de exercícios específicos. A História da Arte abordada com indicações de livros, filmes e mostras, assim como a preparação de montagem de seu portfólio. É o terceiro ano que realizamos esse curso e a grande maioria dos alunos que passaram por ele foram classificados nessa prova.


terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Técnicas Mistas

No ensino das artes plásticas para crianças, a didática aplicada nas aulas do Garatuja foi ganhando contornos próprios em função das necessidades que surgiam. Nem todos os alunos demonstravam interesse pela atividade, e força-los a somente desenhar ou pintar por duas horas consecutivas poderia levar a um resultado inverso do esperado, gerando aversão e consequente bloqueio pela atividade. Pensando nisso buscamos alternativas para que o desenho e a pintura fizessem parte de uma atividade mais ampla, cercado de estímulos e descobertas que atiçassem a curiosidade infantil – única forma de aprender. Para isso o uso de técnicas mistas foi fundamental. Alguns trabalhos foram criados pelo gravador Joaquim Gimenes Salas, lá no inicio do Garatuja, na década de oitenta, quando ainda era o Clubinho de Artes e Arteiros de Atibaia. Na continuidade de seu trabalho essa proposta prevaleceu e ganhou força pela necessidade de diversificar ainda mais as opções expressivas oferecidas às crianças. O que chamamos de técnicas mistas são atividades que fogem das técnicas tradicionais como gravura, fotografia, etc.  Muitos desses procedimentos são reaproveitamentos de técnicas e procedimentos antigos, ou adaptados de atividades profissionais já extinta, onde utilizamos de todos os ferramentais próprios da atividade, porém, a maioria foram inventadas.  A proposta é que as crianças tenham contato com o maior número possível de ferramentas, materiais e instrumentos. Depósitos de materiais de construção, lojas de utilidades domésticas, armarinhos e demais estabelecimentos comerciais (com grande variedade de produtos) foram as fontes de inspiração para criar inúmeras técnicas que aplicamos até hoje. Algumas ferramentas também foram inventadas ou adaptadas ao uso das crianças, outras, por ser muito antiga, são novidades para elas, como é o caso do pantógrafo. Nas técnicas mistas destacamos atividades como a incrustação, a modelagem, a raspagem, etc. As ferramentas mais utilizadas são o serrote, martelo, goiva, espátula, vários tipos de pincéis, réguas, lápis, morsas e materiais como vidro, cola, argila, pregos, ferro, madeira, pano, metal, massas, pigmentos, etc. Dá certo? Ao longo de mais de três décadas de atividades é possível estabelecer alguns critérios avaliativos e afirmar que sim. Boa parte das crianças que passaram pelas aulas de artes plásticas do Garatuja seguiram profissões que não utilizam diretamente as experiências obtidas na infância. Hoje são comerciantes, bancários, dentistas, médicos, etc., mas quase todos ainda guardam os trabalhinhos que fizeram enquanto crianças: Prova irrefutável do carinho e consideração pelo trabalho. Esse o maior desafio: Tratar o ensino das  atividades artísticas como uma grande fonte de prazer e manter esse espírito pelo resto da vida.


















quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Intergerações Viola Paulista: artes do fazer e do lembrar




















Oficina de Documentário em Atibaia-SP está com as inscrições abertas

De 21 a 26 de agosto de 2016, as equipes do Instituto Câmara Clara e do Voamundo Cultural ministrarão uma Oficina de Documentário no Instituto de Arte e Cultura Garatuja, em Atibaia-SP. A oficina integra as linguagens do audiovisual e da música, tendo como foco uma pesquisa sobre o universo da viola, seu processo artesanal de construção e sua presença em manifestações culturais populares de Atibaia e Limeira  - tais como duplas caipiras, orquestras de violeiros, grupos de Folias de Reis, Congadas, Festas de São Gonçalo etc. Os participantes da Oficina de Documentário realizarão práticas de entrevista, captação de áudio, filmagem e edição, além de discutir aspectos éticos, técnicos e estéticos da produção audiovisual e temas como memória e envelhecimento e relações intergeracionais.
As inscrições são gratuitas e devem ser feitas acessando esse site. Basta baixar, preencher e enviar a ficha de inscrição para esse endereço. As vagas são limitadas.

O projeto Intergerações – Viola Paulista também realiza uma Oficina de Documentário em Limeira e resultará na realização e circulação de curtas documentários, produção e distribuição gratuita de DVD, website e eventos vídeo musicais, além de Oficinas de Viola e Canção envolvendo grupos de idosos de Atibaia e Limeira.

O projeto é uma realização do ProAC - Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo e Governo do Estado de São Paulo – Secretaria da Cultura, produzido pelo Instituto Câmara Clara em parceria com o Voamundo Cultural, com o apoio do Garatuja - Instituto de Arte e Cultura, de Atibaia, e da Oficina Cultural Carlos Gomes, de Limeira.

SERVIÇO

O quê: Oficina de Documentário, com foco no universo da viola e da canção.
Quando e onde: Em Atibaia-SP: dia 21 de agosto de 2016, das 14h às 20h, no Garatuja - Instituto de Arte e Cultura (Rua Esmeraldo Tarquinio, 346, Jardim Tapajós), com atividades práticas entre os dias 22 a 26 de agosto em diversos pontos da cidade em horários a combinar.

Mais informações no site: www.camaraclara.org.br/violapaulista
Ou pelo e-mail: contato@camaraclara.org.br
Inscrições gratuitas. Vagas limitadas.

















segunda-feira, 7 de abril de 2014

O Barquinho volta a navegar...


Em 2010 o Instituto Garatuja encenou pela primeira vez o texto infantil A Viagem de Um Barquinho, de Sylvia Orthof. A peça foi resultado de um amplo trabalho de formação artística voltado aos jovens da região, através do projeto Ponto de Cultura. Os participantes foram divididos em dois grupos: um com interesse em artes cênicas e outro em artes visuais. Para o grupo de artes cênicas as oficinas oferecidas foram de teatro, dança, percussão, canto e danças brasileiras. Os participantes das oficinas de artes visuais desenvolveram desenho, pintura, gravura e animação. No final a integração dos grupos aconteceu na encenação da peça, onde alguns participantes atuaram na frente do palco, e outros nos bastidores realizando cenários, cartazes, figurinos, adereços, iluminação, som, etc. A direção da peça foi de Élsie da Costa, a de arte Marcio Zago e a musical, Roberta Forte. Na ocasião as apresentações aconteceram no próprio Teatro de Bolso do Garatuja, com exceção de uma apresentação em Joanópolis e outra na Mostra Estudantil de Teatro de Atibaia, que ocorreu no Centro de Convenções. Foram três anos de intensos preparativos até colocar a peça no palco e o resultado final poderia ter sido melhor aproveitado, caso houvesse interesse do poder público na época. Esse ano voltamos a colocar o Barquinho no mar... Desta vez com algumas alterações no elenco e muito animados em poder dividir o resultado desse trabalho com nosso principal público alvo: as crianças. Os estudantes do núcleo das escolas isoladas da rede municipal de educação, escolas localizadas na zona rural, terão acesso ao espetáculo graças à parceria entre o Instituto Garatuja e as Secretarias de Cultura e de Educação de Atibaia, que não mediram esforços para viabilizar o evento. Para muitas crianças é uma oportunidade rara de vivenciar a magia do teatro através de um clássico da dramaturgia infanto-juvenil, com elenco do nosso Município. Alguns atores atibaienses se profissionalizaram nesta área. No elenco, Brenda Romacho, Durval Mantovanini, Thiego Torres, Marina Cardoso, Marina Siqueira, Alais Mulato, Flora Palmari, Sophia Cardoso, Luana Pereira, as crianças Yasmin, Catarina, Aisha, Raissa, Bianca, Emily, Isabela e os músicos Roberta Forte, Vitor Zago e Fernando Sanches. No domingo, uma das apresentações será dedicada aos integrantes das congadas de Atibaia. As apresentações irão acontecer a partir do dia 10 de abril no CIEM (Centro Integrado de Educação Municipal), com sessões às 8:30h e as 13:30h. No domingo será às 10h e 15h, com entrada franca.























sábado, 9 de novembro de 2013

Artes plásticas para crianças.

O Garatuja realiza oficinas de artes plásticas para crianças desde o inicio da década de oitenta. Completamos recentemente trinta anos de trabalhos consecutivos. No início as atividades eram voltadas ao público pagante, pois não havia políticas públicas que atendessem as demandas e necessidades de quem não tivesse condições financeiras de pagar uma mensalidade. A partir de 2003 delineou-se o Programa Cultura Viva com uma série de ações que alavancaram e democratizaram o acesso da maioria da população as ações culturais. Para se adaptar a nova realidade criamos em 2005 o Instituto de Arte e Cultura Garatuja. Com essa nova configuração jurídica foi possível participar de editais públicos e disponibilizar nosso espaço, conhecimento e energia para o público de baixa renda, e com interesse e aptidão para as artes. Nosso trabalho é dividido basicamente em artes cênicas e artes visuais. Em 2013, depois de nove anos oferecendo cursos gratuitos a estudantes de escolas públicas, a Oficina de Artes Visuais volta a atender o público em geral com aulas particulares. Serão quarenta vagas divididas em quatro turmas. As Oficinas acontecerão somente em dois dias da semana: segunda e terça feira. As aulas acontecerão uma vez por semana para cada turma, no período da manhã e da tarde. Na segunda será para crianças de 10 a 14 anos e na terça para os de 6 a 9 anos. No período da manhã as aulas serão das 9 às 11hs e à tarde das 14 às 16hs. Nos mesmos dias, no final da tarde ou à noite serão atendidas outras faixas etárias. Cada oficina semestral terá um plano de aulas com 40 horas pagas em seis parcelas (de fevereiro a julho e de agosto a janeiro). O investimento é de R$ 150, 00 mensais e uma matrícula semestral de R$ 80,00. Estamos em promoção excluindo a matricula do primeiro semestre para quem iniciar o curso em fevereiro de 2014. Todo material necessário para o desenvolvimento do curso está incluído nesse preço. Ao longo desses trinta anos, o trabalho da oficina de artes visuais foi ganhando características próprias no ensino das artes para crianças. Antigas técnicas do fazer artístico foram incorporadas aos sistemas digitais. Em muitas delas primeiro a criança vivencia o processo analógico e originário e somente depois trabalha no computador. Com isso, além de conhecer a história daquele procedimento, ela tem a oportunidade de utilizar vários materiais, instrumentos e ferramentas que raramente tem oportunidade de usar em casa. São mais de duzentas técnicas adaptadas ou desenvolvidas para a utilização da criança, além da gravura, fotografia, animação, marcenaria, etc. O mais importante é que tudo isso está a serviço do imaginário e do lúdico infantil. Mais que ensinar técnicas é necessário despertar ou manter o interesse da criança pela expressão gráfica. A infância é um período muito curto de nossas vidas e ao mesmo tempo determinante em nosso futuro. Invista em seu filho. Conhecimento é o único bem que levamos pra vida toda. Para conhecer melhor nosso trabalho acesse os blogs temáticos que criamos para cada área de atuação: audiovisualquadrinhos, fotografia, humor, além do site, facebook, youtube, e flickr. Quer saber onde fica? clique aqui!

Oficinas:
Artes Plásticas para crianças.
Dias:
Segunda, das 9 às 11 horas ou das 14 às 16 horas para crianças de 6 a 9 anos
Terça, das 9 às 11 horas ou das 14 às 16 horas para crianças de 7 a 14 anos.
Investimento:
R$ 150,00 mensais
Matrícula semestral:
R$ 80,00
Promoção:
Abono de uma matrícula semestral para quem começar em janeiro de 2014.